Empreendedoras.net

Sistema de delivery: 9 etapas para montar o seu


Confira 9 etapas para montar o seu sistema de delivery

Quer começar a aumentar suas vendas no segmento alimentício mas ainda não sabe como fazer para começar? Uma ótima opção é investir no sistema de delivery.

Se você ainda duvida do potencial dessa modalidade de atendimento, saiba que o sistema de delivery é um modelo que não para de crescer.

Para ajudar empresas como a sua, reunimos recursos sobre como iniciar um serviço de entrega de alimentos. Aqui estão seis passos que você deve seguir para configurar o serviço de entrega do seu restaurante.

1. Monte um sistema personalizável

Um dos muitos dados interessantes que devemos observar é sobre as preferências do público que utiliza serviços de delivery. Sobre necessidades específicas, precisamos prestar atenção sobre a importância da personalização dos cardápios.

Seja por vontade de experimentar sabores diferentes ou por restrições alimentares, o público que costuma usar o serviço de delivery tende a optar por serviços que possam ser ajustados a seus gostos pessoais.

Portanto, você precisa lembrar-se desse dado e pensar em opções alternativas para incluir em seu cardápio e aumentar seu público, mas sem nunca perder sua essência e foco principal.

2. Mantenha o controle dos pedidos

Oferecer cardápios personalizáveis é de pouca utilidade se seu serviço de delivery não puder dar conta do registro de todos os pedidos que chegarem. Porém, a tecnologia pode ser uma ótima aliada nesse momento e, soluções prontas não faltam no menu da informática.

Sistemas de gestão empresarial são projetados justamente para ser a ajuda digital em lanchonetes e restaurantes que trabalham com entregas de comidas. No entanto, se sua empresa ainda não pode pagar por um programa de computador dedicado ao controle dos pedidos, você poderá procurar por algumas soluções gratuitas para teste na Internet como o sistema Hunglion, um software online para restaurante e comanda eletrônica.

O mais importante é que você sempre tenha a informática e a tecnologia como sua aliada. Hoje em dia, deixar de contar com um sistema informatizado pode fazer com que você tenha mais prejuízos e clientes insatisfeitos, o que acabada trazendo a tona o possível fracasso de um negócio.

3. Saiba quais são os horários de pico

Quem trabalha com entregas de alimentos precisa conhecer as dinâmicas do fluxo de trânsito. Saber em que horários a entrega será mais demorada permite à empresa dar uma resposta mais acertada para o cliente.

Para seu estabelecimento, informar que vai entregar em 20 minutos e fazer a entrega em 50 é algo que pode acarretar grande prejuízo. Essa projeção precisa ser certeira e depende diretamente do conhecimento que você tem sobre o trânsito no local onde o seu negócio atua.

4. Contrate entregadores terceirizados

Gerenciar uma frota de entregadores pode ser muito complicado para quem já tem muito serviço para fazer. Ter que solucionar problemas mecânicos nos veículos, faltas, atrasos de entregadores e outras questões que fogem das suas atividades culinárias pode até dificultar as entregas.

Para evitar esses problemas, o mais simples é recorrer à terceirização do delivery. Contratando uma empresa especializada em entregas, você terá a tranquilidade para fazer o que realmente importa: preparar os pedidos e enviar as encomendas para os clientes. Antes de escolher uma empresa, você precisa fazer uma cotação em busca dos melhores preços. Se você não sabe como terceirizar o delivery, precisa procurar por empresas especializadas no assunto.

5. Delimite uma região

Para facilitar suas entregas, pelo menos no inicio do seu negócio, você poderá limitar as suas entregas a uma distância relativamente fácil de se cobrir. Cobrindo o bairro e regiões adjacentes. Na falta de uma infraestrutura de entrega mais robusta, você poderá cobrir percursos 5 km ou menos por exemplo.

Assim, será possível fazer entregas de bicicleta, ou mesmo com entregador a pé, dependendo de onde venha o pedido do cliente. Também será melhor funcionar em áreas menores, caso a sua empresa não tenha muitas formas de pagamento para oferecer.

Além de assegurar a rapidez na entrega, começar por uma área menor pode servir como um teste para o começo do seu negócio. Os custos serão menores e caso os clientes mostrem-se insatisfeitos com a demora ou atendimento, é possível fazer uma nova entrega em tempo hábil. Assim, antes de expandir o seu serviço de entrega de alimentos, a região que você escolheu poderá servir como um laboratório, onde a qualidade e eficiência de suas demandas será posta à prova, reduzindo a margem de erro.

6. Cadastre-se em aplicativos

Você deve aproveitar o beneficio que as plataformas digitais de delivery oferecem e disponibilizar o seu negócio nelas. Desde que esteja garantida a capacidade de entrega e custo acessível de comissão, elas representam ainda mais possibilidades de aumentar o público consideravelmente. As principais são:

Uber EATS – Delivery de comida e restaurantes perto de você.
iFood – Entrega de comida e Mercado
Rappi – Entrega sob demanda para restaurantes, supermercados, farmácia e bebidas.

Antes de cadastrar-se, conheça todas as condições exigidas por cada um dos aplicativos de Delivery e cadastre seu estabelecimento. Antes de concluir a adesão, não se esqueça de certificar-se de que poderá dar conta do aumento da demanda.

7. Valorize o atendimento

Já sabemos que no ramo da alimentação atender bem o cliente é a parte mais importante dos serviços. No caso de funcionar no sistema de delivery, o bom atendimento começa a partir do instante em que uma chamada telefônica é recebida. Isso também vale para pedidos feitos pelo aplicativo de delivery de restaurante próprio ou WhatsApp.

Procure manter sempre um tom cordial, que transmita segurança e, até certo ponto, animação e dedicação é muito importante para que o cliente se sinta acolhido e confiante com a sua escolha.

Além disso, cliente que é bem atendido, com simpatia e entrega rápida, certamente fará novos pedidos. Pense nisso, na hora de contratar uma empresa de criação de aplicativos sob medida e capriche!

8. Mantenha a higiene

Outro ponto fundamental para empresas do ramo de alimentação é o grande cuidado e preocupação com a limpeza na cozinha, nos processos de distribuição e a higienização de alimentos e utensílios. Não apenas para evitar a fiscalização da vigilância sanitária, mas para que o cliente não seja prejudicado, o que também poderá gerar uma má impressão.

Diversos aspectos devem ser levados em conta nesse quesito. Além da limpeza da cozinha, do local e correta higienização, também é importante pensar na saúde de seus funcionários e em sua própria segurança.

9. Seja rápido e cuidadoso

O ramo das entregas em domicílio é um prato cheio para quem gosta de desafios. Sua empresa deverá estar sempre preocupada em entregar com a maior rapidez possível, sem prejuízo na qualidade e eficiência.

Os entregadores precisarão acondicionar os alimentos com muito cuidado nos baús, para garantir que eles cheguem inteiros e quentinhos ou frescos ao destino. A rapidez na entrega em um sistema de delivery garante que os pratos e as bebidas cheguem ao cliente na temperatura ideal. Sendo assim, conciliar cuidado e rapidez é parte da missão que sua empresa deverá cumprir.

Por que começar um negócio de entrega?

Como pudemos notar, são muitos os aspectos que exigem o máximo cuidado na operação de um delivery. Agora que você sabe o que fazer, que tal aumentar o número de chamadas e pedidos? Dê uma olhada nas dicas sobre por que começar um negócio de entrega!

Uma das principais razões pelas quais você deve considerar iniciar um negócio de entrega é o aumento constante da demanda e da participação de mercado. Ao iniciar seu próprio negócio de entregas, você pode aproveitar essa demanda para entrega no mesmo dia.

Quanto custa um negócio de entrega?

As despesas de inicialização para iniciar um negócio de entrega variam, dependendo de muitos fatores. Dito isto, você deve planejar as seguintes despesas:

  • Compra ou locação de veículos
  • Custos de combustível
  • Manutenção do veículo
  • Tempo de serviço trabalhado (seu tempo e tempo de seus funcionários ou contratados)
  • Benefícios dos funcionários
  • Custos de seguro
  • Despesas de software (construtor de sites, software de e-mail marketing, software de CRM, software contábil, etc.)
  • Serviço telefônico da empresa
  • Despesas de marketing
  • Custo de operação de um local físico (se você tiver um)

Para que o seu serviço de entrega tenha mais chances de sucesso, certifique-se de criar um orçamento que contabiliza todas as despesas listadas acima, bem como quaisquer outras despesas que você ache relevante.